Quem está por trás do golpe?

Rodrigo Marques dos Santos

Brasileiro, CPF nº 282.301.848-44, é o CEO do grupo Atlas, formado pelas seguintes empresas:

  • Atlas Serviços em Ativos Digitais LTDA, CNPJ nº 31.049.719/0001-40;
  • Atlas Proj Tecnologia EIRELI, CNPJ nº 26.768.698/0001-83;
  • Atlas Services – Serviços de Suporte Administrativo e de Consultoria em Gestão Empresarial LTDA, CNPJ nº 30.608.097/0001-80;
  • Atlas Project International Ltd. (empresa sediada nas Ilhas Virgens Britânicas);
  • Atlas Project LLC (empresa sediada em Delaware – EUA).

Ele é o principal responsável pelo sumiço dos Bitcoins dos clientes. Sabe-se que ele é um cara frio, extremamente calculista e inteligente.

Fábio Roberto Eleutério

Brasileiro, CPF nº 096.034.968-55, dono do perfil https://www.linkedin.com/in/fabio-eleuterio-4a122623 na rede social LinkedIn, tinha o papel de diretor financeiro e de RH do grupo Atlas. É o principal responsável pela decisão de não pagar os funcionários e restringir os saques em R$ dos clientes. Mestre da arte de embromação, participou da reunião com a comissão de investidores.
Sabe-se que ele reside em um flat próximo a antiga sede da Atlas (pago com os Bitcoins dos clientes) de 2ª a 5ª feira. De 6º a Domingo reside no endereço abaixo, onde pode ser encontrado para explicar o que aconteceu com os BTCs:

Tel. residencial: (19) 3702-4863
Logradouro: Praça João Soares Pompêo
Número: 253
CEP: 13484-301
Complemento: Apartamento 32
Bairro: Jd. Piratininga
Município: Limeira
Estado: SP

Também proprietário da empresa F.r. Eleuterio Ltda, registrada no CNPJ nº 03.857.221/0001-79, que utilizava antes de entrar na Atlas para prestar serviços de consultoria.

Seu tio Márcio Costa Coelho, dono do perfil https://www.linkedin.com/in/marcio-costa-coelho-096b5715 na rede social LinkedIn, era vice-presidente e saiu da empresa em Junho de 2019. Está por dentro de tudo que acontecia na empresa e com toda certeza consegue explicar a sua saúde financeira, já que era responsável por toda a área administrativa-financeira. Provavelmente, durante uma cerveja e outra em Limeira, debatem sobre o destino final dos BTCs.

Tiago Lavorato Franco

Brasileiro, CPF nº 284532608-42, dono do perfil https://www.linkedin.com/in/tiagolfranco na rede social LinkedIn, braço direito de Rodrigo Marques dos Santos, era quem tinha acesso às todas exchanges e era o responsável pelas estratégias de investimentos, e provavelmente foi quem teve a feliz ideia de enviar os BTCs dos clientes para 3 exchanges golpistas. Levava vida de bon vivant, até desaparecer e passar a agir nos bastidores.

Quer entrar em contato com ele? Seu e-mail é tiago.lavorato@uol.com.br.

Matheus Darós Pagani

Brasileiro, CPF nº 106.633.487-06, dono do perfil https://www.linkedin.com/in/mdpagani na rede social LinkedIn, casado com Paula Ribeiro Correa Pagani, veio de Cachoeiro do Itapemirim para desenvolver junto com Rodrigo Marques dos Santos o tal robô de arbitragem. É a mente técnica do grupo e atualmente conduz a empresa 4Cadia, outra empresa de Rodrigo que pretende prover soluções em Blockchain para “salvar o mundo” com o dinheiro roubado dos clientes. Gosta de viajar ao redor do mundo com o $ do pessoal. Seu último passeio foi para o Japão com uma equipe de 4 pessoas, enquanto a Atlas já não pagava mais os clientes e seus funcionários(as).

Rodrigo Marques dos Santos, Fabio Roberto Eleutério, Tiago Lavorato Franco e Matheus Darós Pagani são os 4 detentores dos segredos da empresa, sendo um deles o paradeiro dos Bitcoins dos clientes. Outras pessoas relacionadas a Atlas serão expostas ao decorrer do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *