O buraco é mais fundo do que vocês imaginam

Em 2018, a supervisora da área comercial da Atlas Quantum recrutava novos funcionários e prometia salários fixos mais comissões, e esses somavam mais de 15 mil reais ao mês.

Eram cerca de 7 pessoas na área comercial ganhando esse dinheiro todos os meses, tendo a obrigação de bater uma meta de 3 milhões de reais ao mês independente de como isso seria feito.

Logo, aproximadamente 252 milhões de reais foram captados somente no ano de 2018, fora os depósitos feitos em 2019 antes do golpe ser deflagrado. Isso pôde pagar os luxos de celebridades globais em eventos da empresa, viagens de primeira classe e com jatos fretados pelo Sr. Marques, que na época se gabava com Ferraris alugadas no seu Instagram acelerando pelo Jardim Europa junto a sua ex esposa, mãe do seu filho.

A época da copa na Rússia em 2018 consideraram o Ronaldo Fenômeno como garoto propaganda, fato que não ocorreu devido a negativa da assessoria do mesmo, valores de associação à imagem que chegam na casa de uma dezena de milhão de reais ao ano.

Os valores captados certamente foram bem maiores do que os divulgados pois haviam outros captadores no circuito, entre eles o Sr. Thiago Lucena, hoje CEO da Uzzo Pay, outra companhia que está ligada ao esquema. Creio que o Lucena mereça mais atenção no escrutínio, pois a ideia da Uzzo era ser um braço financeiro da Atlas Quantum, uma espécie de cartão de crédito para que os clientes fizessem integração entre carteiras e saldos para gastos no dia a dia, convertendo cripto para fiat.

Por baixo o golpe supera a cifra dos 500 milhões de reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *